Categorias: Pediatria

O Puerpério não é poético

O nascimento de um bebê é a coisa mais transformadora que um casal pode viver. Essa transformação e readequação do dia a dia nem sempre é fácil, principalmente para as mães.

Costumo atender as novas famílias logo nos primeiros dias de vida do bebê e nos primeiros dias destas pessoas como família.

Por vezes as primeiras semanas ou meses não se parecem nem um pouco com o momento idealizado e é comum ouvir algumas mães me dizendo: como posso estar me sentindo tão mal, triste e desesperada, no momento que era para ser o mais feliz da minha vida?? Todo mundo posta aquelas fotos lindas do bebê, dizendo do maior amor do mundo e eu estou assim??? Essa frase vai render uns 3 posts, no mínimo…

A primeira coisa que eu posso dizer para elas é que é sim o momento mais feliz da vida delas. Que nunca tiveram uma emoção tão grande, mas com certeza, também nunca sentiram tanta responsabilidade, nunca tiveram tantas dúvidas, nunca tiveram tantas mudanças em seus corpos e nunca tiveram essa revolução hormonal dentro delas.

O sonho de fazer tudo do jeito que imaginamos durante os 9 meses, de usar aquele enxoval lindo e lavadinho se depara com outra realidade.

Não deixa de ser mágico e muito gostoso, mas não é sonho, é real, dói. Dói o peito, a barriga, as costas e o cansaço. Dói a alma de ouvir o choro e não saber o que é, dói o coração. A gente sente raiva e depois culpa. Muita culpa, de tudo, até do que não faz o menor sentido. Mas mesmo assim, embaixo de todo esse bolo sentimentos, está a realização e felicidade por ser MÃE.

E para terminar, não desmerecendo as fotos maravilhosas de famílias dorianas, é preciso lembrar que após a foto perfeita, ou até mesmo antes, o bebê perfeito da mãe perfeita e feliz, teve um acesso de cólica daqueles, chorou por meia hora seguida e regurgitou no lindo hobby de seda, que ficou assim até o dia seguinte pois a mãe nem banho tomou… é só uma foto. Assim como tantas outras fotos bonitas que temos pela casa, tantos momentos diferentes e difíceis cercaram este cenário.

Gostou? Compartilhe! facebook twitter pinterest

Deixe seu comentário!

1 comentário